DIGITAL MARKETING AGENCY

5 dicas para o ranking do site na SERP.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
5 dicas para o ranking do site na SERP.

1) Algoritmos artificialmente inteligentes

Em 2022, acreditamos que RankBrain, o algoritmo de inteligência artificial do Google, será um dos fatores mais críticos na decisão de um ranking do site na SERP.

Desde que o Google lançou o RankBrain, tem havido muita especulação sobre os efeitos da inteligência artificial nas estratégias de SEO.

Embora não tenha sido dado muito detalhe sobre o funcionamento interno do algoritmo, acredita-se que a experiência do usuário é um dos fatores mais importantes levados em conta. Isto significa que a taxa de cliques e o tempo que os usuários gastam em um site serão fatores determinantes na classificação.

2) Acessibilidade

Quando pensamos em tornando nosso site mais visívelTemos que pensar em todos os tipos de necessidades, inclusive aquelas com deficiências visuais ou auditivas. Os marqueteiros estão cada vez mais conscientes da importância da acessibilidade, tornando-a uma das mais importantes tendências de SEO para 2022.

Garantir que o conteúdo, produtos e serviços de seu website sejam acessíveis a pessoas com deficiências o ajuda a subir na classificação nos resultados de busca e oferece uma melhor experiência ao usuário, podendo até mesmo influenciar positivamente a reputação de sua marca.

Em conclusão, é hora de fazer uma auditoria de acessibilidade de seu website e rever todos aqueles aspectos que ajudam mais pessoas a poder usá-lo sem problemas.

3) Experiência na página e Sinais vitais do núcleo da Web

5 dicas para o ranking do site na SERP.

O Google está dando cada vez mais importância aos aspectos da experiência do usuárioque se tornou uma tendência significativa de SEO.

Com a última atualização de seu algoritmo, o Google anunciou que levará em conta a experiência do usuário de uma página da web para classificá-la. A principal métrica de experiência na página para os marqueteiros será a Sinais vitais vitais da Webque medem a qualidade de um website em termos de experiência do usuário. Estes podem ser encontrados em Search Console's Métricas básicas da Web". relatório.

Estas são as três métricas essenciais que compõem os Vitais Centrais da Web:

LCP (processamento de imagem de conteúdo mais considerável). Isto mede a percepção da velocidade de carregamento. O site oferece uma boa experiência se o conteúdo mais significativo leva menos de 2,5 segundos para ser carregado.
FID (Atraso na primeira entrada). Mede a experiência do usuário ao interagir com a página. Idealmente, menos de 100.
CLS (mudança de projeto cumulativo). Mede a estabilidade visual através do número de mudanças inesperadas no layout visível da página. Recomenda-se estar abaixo de 0,1.

4) Pesquisas de voz

A busca por voz continua a crescer em popularidade. Uma estimativa de 58% de consumidores usa a busca por voz para encontrar informações sobre empresas locais, principalmente através de assistentes de voz como Google, Siri, ou Alexa.

De acordo com os especialistas, a busca por voz se tornará a maioria das consultas em motores de busca no futuro, portanto é hora de se preparar para isso se você ainda não o fez antes. O primeiro passo é "traduzir" o conteúdo escrito para uma linguagem natural, ou seja, pensar em como os usuários falam em vez de escrever.

5) O princípio EAT do Google

Atualmente, sabemos que a SEO valoriza a qualidade do conteúdo sobre o número de palavras-chave ou outros fatores similares. Para avaliar essa qualidade, o Google utiliza o princípio "EAT":

Especialização: 
o conteúdo deve fornecer o ponto de vista de um especialista sobre o tema em questão.
Authoritatividade:
 este fator se concentra na autoridade do conteúdo e domínio do site através de sinais como links externos de outros sites de qualidade do setor.
Fidedignidade:
 o site deve se concentrar na publicação de conteúdo confiável. É semelhante à experiência, mas funciona mais em nível global de todo o website e não em conteúdo específico.

6) Conteúdo longo

A introdução de palavras de "preenchimento" não nos ajudará a melhorar o posicionamento. Ainda assim, é verdade que conteúdos ampliados são uma tendência em SEO e tendem a se posicionar melhor. A razão é que artigos com mais de 3000 palavras tendem a ser mais compartilhados e a gerar mais tráfego.

Para manter o interesse dos leitores, é essencial dividir o conteúdo em seções menores usando cabeçalhos H2 e H3, tornando o conteúdo mais fácil de ler e entender.

Visite nosso blog AQUI

Deixe uma resposta

José Limardo

José Limardo

Escrito por

mais notícias

76% do Google & Facebook Orçamentos são Sorridos

Nós podemos ajudar você:

Você precisa de crescer seu negócios?

Sobre nós

Receba postagens por e-mail

Seja o primeiro a saber quando publicarmos um novo post no blog!

Participe de nosso blog e obtenha as melhores percepções de marketing digital, estratégias e dicas entregues diretamente em sua caixa de entrada.

>
pt_BRBR
Consultor

Como podemos ajudá-lo?

Ligue-nos +1 (305) 447-7060

Ao clicar em Contate-Nos botão você concorda com nosso Privacy Policy

Contate nossa equipe

Fale com um especialista em resultados!

Ao clicar em Enviar para botão você concorda com nosso Privacy Policy

Receba minha proposta grátis

Fale com um especialista em resultados!

Ao clicar em Enviar para botão você concorda com nosso Privacy Policy

Obrigado!

Tudo parece ótimo.

Estamos entusiasmados para começar, vamos escolher um momento em que possamos falar brevemente sobre seu projeto.